Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Óscares 2016 Os Vencedores

O caso spotlight melhor filme

O Óscar de Melhor Filme para O Caso Spotlight é a surpresa numa noite bastante previsível

O Caso Spotlight vence e surpreende, tal como DiCaprio e Brie Larson confirmam as expetactivas.

Iñárritu repete o prémio de realizador e os secundários Mark Rylance e Alicia Vikander são coelhos tirados da cartola. Mas é Mad Max quem leva o maior número de Óscares para casa.

Foram assim os Óscares de 2016, numa cerimónia mais branca mas apresentada pelo negro Chris Rock que disparou rajadas de piadas sobre White Hollywood.

E Manoel de Oliveira e também Jacques Rivette foram ignorados no espaço ‘in memoriam’, aparentemente por não serem membros da Academia. Ora bolas.

Quando se falar no filme que venceu o Óscar de Melhor Filme, O Caso Spotlight  (leia aqui a crítica) , terá de se mencionar as centenas de casos de pedofilia que farão corar a igreja católica.

Disso e dos valores do jornalismo de investigação que permitiram que este enorme escândalo não fosse esquecido debaixo das batinas. Ainda bem. Como bem foi ter ganho o Óscar de Melhor Argumento, o outro prémio que ganhou.

Não deixa de ser uma surpresa, corajosa até, por parte dos membros da Academia. No entanto, registe-se que o filme de Tom McCarthy já havia ganho o Globo de Ouro e os Spirit Awards (cinema independente) entre outros prémios. Foi, por assim dizer, o momento de surpresa a fechar o pano, retirando a The Revenant e Mad Max o favoritismo. O produtor Michael Sugar mandou até um recado: “Papa Francisco é tempo de proteger as crianças e restaurar a fé”.

De resto a cerimónia foi algo previsível, como quase sempre, com os prémios inevitáveis para o “ambientalista” Leo DiCaprio e defensor das minorias, que defendeu o combate ao aquecimento global; já Brie Larsen, como previsto e anunciado venceu pela sua bela prestação em Quarto. Se os Óscares principais de interpretação eram esperados, o mesmo não se passou com os secundários.

Mark Rylance tem seguramente uma intensa prestação de underacting em A Ponte dos Espiões, de Spielberg, mas duvidamos que seja merecedora do galardão, pelo menos mais do que Mark Ruffalo, a nossa escolha, em Spotlight, ou mesmo Stallone, por Creed.

O mesmo se diga da menina sueca Vikander, ela que já era a nova namoradinha do cinema americano, mas que tinha concorrência mais forte na sua categoria. No nosso entender Kate Winslet tinha a prestação mais forte, em Steve Jobs.

Como se esperava o blockbuster Mad Max: Estrada da Fúria atirou-se com ganas aos prémios técnicos e quase fazia o pleno, não fosse a intromissão de Ex-Máquina, de Alex Garland, a arrebatar os melhores efeitos especiais visuais. Na verdade, um filme com uma enorme prestação de Alicia Vikander, em formato de robot, superior à da que lhe deu o Óscar por A Rapariga Dinamarquesa.

O arrebatador O Filho de Saul    (ver crítica e entrevista com Lázsló Nemes) acabado de estrear em Portugal, ganhou o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, esmagando-nos diante de uma inesperada visita aos fornos crematórios de Auschwitz.

Eis a lista completa dos vencedores
(com * os prémios em que o Tornado acertou)

Melhor Filme – O Caso Spotlight
Melhor Actor – Leonardo DiCaprio (O Renascido) *
Melhor Actriz – Brie Larson (Quarto) *
Melhor Realizador – Alejandro González Iñárritu (O Renascido) *
Melhor Tema Musical – Spectre (Writing’s on the Wall)
Melhor Banda Sonora Original – Ennio Morriconne (Os Oito Odiados) *
Melhor Filme Estrangeiro – O Filho de Saul *
Melhor Curta Metragem – Stutterer
Melhor Documentário – Amy *
Melhor Documentário Curta – A Girl in the River: The Prince of Forgiveness
Melhor Actor Secundário – Mark Rylance (A Ponte dos Espiões)
Melhor Animação – Divertida-Mente *
Melhor Curta Animada – Historia de um Oso
Melhores Efeitos Especiais Visuais – Ex-Máquina
Melhor Mistura de Som – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Montagem de Som – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Montagem – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Fotografia – The Revenant: O Renascido *
Melhor Maquilhagem e Cabelo – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Design de Produção – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Guarda-Roupa – Mad Max: A Estrada da Fúria *
Melhor Actriz Secundária – Alicia Vikander (A Rapariga Dinamarquesa)
Melhor Argumento Adaptado – A Queda de Wall Street *
Melhor Argumento Original – O Caso Spotlight *

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -