Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 4, 2022

Renego

Poema inédito de Alice Coelho

Renego

A angústia com que abraças
O desconsolo da pele pálida
O génio acéfalo nas vidraças
A saudade do passado ávida
Renego
Palavras que escreves e dizes
Poemas que os gestos chovem
Feridas que deixaram cicatrizes
Renúncias que calem e apurem
Renego
O tempo que te força um silêncio
O desvio dos olhares em chama
O mistério do futuro em prenúncio
A voz que no escuro se derrama
Renego
Tudo o que conheci e não conheço
Tudo o que tem preço e não mereço.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

A impostora

Titãs cantam: “Comida”

UNITA desmente MPLA

Além Tejo (1)

- Publicidade -