Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Outubro 27, 2021
- Publicidade -

TAG

silêncio

Grito do silêncio

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Perfume afrodisíaco do poder" Onde está nosso irmão que pregou a liberdade e se esqueceu? Onde está nosso irmão que prometeu futuro melhor que não existe? Onde...

Pudessem

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Pudessem" Pudessem os bons compreender que o silêncio é também o suicídio das almas vindouras Pudessem os bons interiorizar que só a união faz a...

Sentei-me no teu silêncio

Poema inédito de Alice Coelho Sentei-me no teu silêncio À espera do que o vento traz Se é poeira ou se é segredo Se uma palavra que satisfaz Lida...

Alban Berg: do corpo que fala ao silêncio que mata

No caso da ópera Wozzeck, inspirada por outro expressionista, Georg Buechner, iremos encontrar uma outra figura de mulher infiel, mas o personagem que concentra todo...

Levo….

Poema inédito de Alice Coelho Levo.... Levo o teu sorriso comigo A sombra do mar no olhar Numa viagem sem destino E poemas para mergulhar Levo o teu sorriso comigo Na...

Quando o silêncio

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I Quando o silêncio faz silêncio vejo o silêncio gritar no silêncio.   II Há silêncio do silêncio nas entranhas do meu silêncio.   III Viver no exílio atormenta-me o coração Oxalá meu Deus, me devolvas às planícies...

Cinzas

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Cinzas" Canto dormente sobre as cinzas da minha tristeza.   II "Silêncio do exílio" No silêncio do exílio profundo perde-se o fio da palavra vital.   III "Silêncio" Ao incrédulo responderei com o silêncio pois para...

Os passos

Poema inédito de Alice Coelho Os passos Ouço-te os passos Pela areia molhada Deslumbrada Em silêncios mudos Carnudos Ouço-te os passos De beijos cansados Desajeitados Ensurdecedora espera Desespera Ouço-te os passos Na maré alta rebentada Desajeitada Na maré baixa...

O silêncio e Eu

Poema inédito de Delmar Maia Gonçalves "O silêncio e Eu" Sempre me tratou por tu o silêncio. Tamanha era a nossa intimidade. Meus gritos de revolta eram mudos mas ecoavam pelo mundo! Receba a nossa newsletter Contorne o...

Ouço a minha voz

Poema inédito de Alice Coelho Ouço a minha voz No silêncio que a noite traz Num suspiro que se acende Na escuridão que me prende Num sonho que...

O silêncio das Pedras

Seis poemas inéditos de Beatriz Aquino Shaped A forma O poro A chuva O esquecido Os séculos O dilúvio Os milênios A seca A sede O poro E por fim E por fim, O mudo grito.     Silenciado O silêncio do...

Renego

Poema inédito de Alice Coelho Renego A angústia com que abraças O desconsolo da pele pálida O génio acéfalo nas vidraças A saudade do passado ávida Renego Palavras que escreves e...

O cuidado merece respeito

O cuidado merece respeito, mas o medo assusta o silêncio. Rasgar as entranhas cuspindo no sepulcro, varrendo da memória todos os sentidos, esconder atrás...

Sentada

Poema inédito de Alice Coelho Sentada Sentada Sem olhar para trás Momentos De silêncio e paz Olhares Inocentes e parados Beijos Quentes de saudade Lentos Demorados Lábios sedentos Magia Poesia. Paladares Nas asas do vento Sem lamentos Ao relento. Receba a nossa...

Silêncio

Poema inédito de Alice Coelho Silêncio É como um ombro amigo O vento que me assobia Sorriso que troco contigo Contos da minha fantasia Corpo em olhar esculpido Cabelo solto em...
- Publicidade -

Últimas notícias

- Publicidade -