Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

Desnudo(te)

Poema inédito de Alice Coelho

Desnudo(te)

Desnudo um pensamento
Meu corpo em desalinho
A alma em seu desalento
Em água com redemoinho
Desnudo um pensamento
O corpo e alma no desejo
O segredo como alimento
O nome escrito em azulejo
Desnudo um pensamento
O segredo bem guardado
A saudade em movimento
O amor louco e perturbado
Desnudo um pensamento
Com gestos arrebatadores
Em arrepio contra o tempo
Com olhares provocadores

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -