Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Grito do silêncio

Delmar Gonçalves, de Moçambique
De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.

Poemas de Delmar Maia Gonçalves

I

“Perfume afrodisíaco do poder”

Onde está
nosso irmão que pregou a liberdade
e se esqueceu?
Onde está
nosso irmão que prometeu
futuro melhor que não existe?
Onde está
nosso irmão que descobriu
os caminhos da paz
e se perdeu na promessa?

II

Lobo não sou
Solitário permaneço
Recuso-me a integrar a alcateia
Não acredito nesta melopeia!

III

Ausência de gente urgentemente presente
sociedade de odores fedorentos
rede de teias nebulosas
culto sagrado do zombie presente!

IV

“Grito do silêncio”

Nosso grito
é o grito do silêncio humilhado
é o grito amargurado
da voz dos sem voz
é o murmúrio rebelde
dos amordaçados
Não estamos aqui por acaso.

V

“Flôr Lunar”

Quando
amplexo minha dócil e terna
flôr Lunar
quando oiço sua terna voz
quando olho seus meigos olhos cor de amêndoa
e mergulho no seu oceânico mundo fantasioso
todas as muralhas
se diluem,todas
e sai de mim
o homem exilado
esperançado num futuro melhor!

VI

“Ilha”

É…
ausência de mar
no centro circular do mundo.

VII

“Licuári”

Foi celeiro de vida
antes da nova aurora
Até que a morte
congelou a esperança!

VIII

“A propósito da quietude do poeta”

No que
à grande quietude do poeta
diz respeito
Este nunca está sereno
por se dizer
que a bendita serenidade
é excelente
Está sereno sim
porque a enorme multidão de coisas
não pode jamais
perturbar a sua serenidade.
Jamais!!!

IX

Muitos são os muros
que nos separam
o menor dos quais a diversidade!

Muitos são os muros
que nos separam
o maior dos quais o egoísmo!

X

“Mucutu”

Vazio
preenchido de passados
na solidão da vulcânica
saudade ancestral!

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -