Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Liberta(me)

Poema inédito de Alice Coelho

Liberta(me)

Liberta-me da masmorra escura e fria
Conhece-me o desespero acorrentado
Das paredes rugosas forradas de vazio
Húmidas e com intervalos nas grades
Seguro o olhar preso em réstias de sol
Amanhecidas em noites luz sucumbidas
Lágrimas bebidas em ecos derramadas
De lembranças inquietas e derradeiras
Em beijos decalcados em telas inteiras
Lençóis amarrotados e sonho agonizado
Marcas de suor desenhado
Desejo imaginado
Sentimento algemado
Liberta-me da masmorra escura e fria
Da tristeza e amargura condensadas
Do calabouço de emoções da poesia

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -