Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Abril 18, 2024

Ministério da Agricultura proíbe venda de taloamina

13233439_959290784140709_1184908730_n
O Ministério da Agricultura divulgou que “os serviços da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária notificaram as empresas produtoras de fito-fármacos sobre a taloamina, um co-formulante utilizado nos compostos herbicidas à base de glifosato, tendo em vista a retirada imediata desta substância do mercado”.

 

Taloamina é considerada “potencialmente cancerígena”

A decisão do Ministério da Agricultura é justificada com o “processo de reavaliação comunitária da substância activa glifosato e face aos recentes estudos que determinam o potencial carcinogénico de certas formulações com base nesta substância activa”. Segundo o mesmo comunicado, “foi identificada a taloamina como substância potencialmente carcinogénica”.

O ministério considera ainda que “os produtos fito-farmacêuticos contendo o co-formulante em questão são susceptíveis de constituir risco grave para a saúde humana ou animal ou para o ambiente”, pelo que devem ser proibidos no imediato.

Neste sentido, todos os produtos fito-farmacêuticos que contenham taloamina serão cancelados, sendo que as empresas terão até ao dia 30 de Junho para recolherem os produtos com aquela substância. A partir dessa data, a venda de compostos com taloamina será “rigorosamente proibida”. As “autorizações de venda estão canceladas a partir dessa mesma data”, informa o Governo.

Esta proibição vai retirar 17 produtos do mercado, num total de 83 que incluem o glifosato na sua composição. A medida surge poucas semanas após o Parlamento ter chumbado três propostas de resolução para a erradicação do glifosato do país.

Fonte: LUSA

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -