Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Filtros e algoritmos…

Rogério V. Pereira
Estudou Engenharia Química no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Começou a trabalhar como Técnico de Organização Industrial e terminou no topo da carreira, como sénior manager, nas áreas da consultoria em organização e gestão.

Na net, um amigo aparece e desaparece com a mesma emoção que causa uma bola de sabão. Só que o google fica baralhado
Sou mau faissebuqueano e essa displicência perante as redes sociais traça-me um perfil que o google custa a engolir. Outra coisa que dribla os mais sofisticados algoritmos e filtros é que eu considero todo o mundo como sendo do meu “interesse” e isso confunde o algoritmo. O google desconhece a palavra “interessante”, para o filtro o que conta é a palavra “amigo”.

Talvez por isso, quando entro, quase nunca cumprimento e quando saio, nunca me despeço.

Se no blogger acham que tenho 400 amigos, esqueçam. O que tenho é a seguir-me 400 pessoas interessantes.

Se no faissebuque tenho 998 amigos, esqueçam. O que tenho é essa imensa massa de gente que um dia resolveu bater-me à porta e eu abria-a. Depois não fui a casa deles e isso baralhou o algoritmo.

Contudo, sou amigo do meu amigo, mas o google não tem nada a ver com isso…

Artigo publicado originalmente no blog Conversa Avinagrada

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -