Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Novembro 28, 2021

Mergulho

Poema inédito de Alice Coelho

Mergulho

Na noite que em ti adormeceu
Nas tuas palavras agasalhadas
Nas tuas rimas empoleiradas
Na digestão do que aconteceu
Mergulho
Num tempo em mim renascido
No teu acordar frenético e louco
Num momento único e enaltecido
No grito silencioso de tão rouco
Mergulho
Na simplicidade de um acontecer
Na lua pintada de uma madrugada
No impulso das sereias a alvorecer
Na serenidade da galáxia iluminada

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorPalavras…
Próximo artigoElas fogem, as palavras…
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -