Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Maio 24, 2022
- Publicidade -

TAG

poema

A Janela!

Poema, em cinco andamentos, de João de Almeida Santos, com composição digital de Rute Henriques (Agosto de 2017) A JANELA! I. Como gosto De te ver, Tão singela, Por ali, Dessa janela! Dizes, Com o olhar, “Olha,...

Beija-me

Poema inédito de Alice Coelho Cala-me a boca e tira-me a roupa Sussurra-me Com voz rouca que me queres E eu desfolharei malmequeres Escreve-me Com...

Dilema…

Poema de João de Almeida Santos sobre Rosto, de Filipa Antunes. Desenho (inédito) a grafite 9B e aguarela, Julho de 2017. DILEMA... Vi-te, Tímida, Num recanto! Transbordavas De cor ...

Todos os dias te espero

Poema inédito de Alice Coelho Todos os dias te espero Sentada no meu poema Todos os dias te escrevo Em folhas de alfazema São perfumes...

Perco-me, se te encontro…

Poema, em dez andamentos, de João de Almeida Santos para um Rosto - Desenho inédito de Filipa Antunes PERCO-ME, SE TE ENCONTRO... I. Que estranho Encontrar-te E não te ver, Ó...

Espero…!!

Poema inédito de Alice Coelho Os medos explodem no corpo As lágrimas caem ressequidas O tempo passa sem dar conta A loucura dos dias escorre ...

O Beijo!

Poema de João de Almeida Santos, ilustrado com um inédito de Filipa Antunes (“O Beijo”, inspirado em Rodin) Os Beijos escritos não chegam ao destino? São bebidos pelos...

Incerteza….

Poema, em dez andamentos, de João de Almeida Santos para “Ao Domingo”, desenho inédito de Filipa Antunes INCERTEZA.... I. São ecos Da tua alma As cores Intensas Com que te Pintas E como te Pensas Neste domingo Do nosso Incerto Destino... II. Convidas-me A...

És sonho que se incendeia e me aquece

Poema inédito de Alice Coelho És sonho que se incendeia e me aquece És nós que se amarram e se desprendem És calor que resvala...

Todos os dias

Poema inédito de Alice Coelho Todos os dias se abrem novos caminhos Uns sozinhos e outros que não adivinho Todos os dias se lançam sementes...

Bâton…

Poema, em dez andamentos, de João de Almeida Santos sobre Rosto, de Filipa Antunes BÂTON... I. Está lívido O teu rosto! Cai luxúria Sobre ti Se te vejo Ao sol-posto? De onde vem, Tão intensa, Essa...

Arco-Íris…

Poema de João de Almeida Santos para um Rosto, de Filipa Antunes ARCO-ÍRIS... I. Este rosto É arco-íris Dança, dança Nos meus olhos Fascinados Pelos teus, É luz intensa Que brilha E domina Como um deus! É fulgor, É...

Sigo-te

Em passos longos e curtos No respirar e no arfar... Em passos longos e curtos No respirar e no arfar Na noite escura e de luar ...

É um véu, meu Amor!

Poema de João de Almeida Santos Para um Rosto (inédito), de Filipa Antunes É UM VÉU, MEU AMOR! I. Cobre-te Um véu, Meu amor, De cor rubi, Como sangue Ou como vinho Derramado... Sobre ti! Essa...

Panóptês

Poema de João de Almeida Santos Ilustração: Mulher, de Francisco GOYA , com Bâton Digital PANÓPTÊS   I. Dizem-me Que vagueias Por aqui, Incerta, À procura de ti, Sem saber Que te perdeste... II. Pensas Que, há muito, Deixaste De...
- Publicidade -

Últimas notícias

- Publicidade -