Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Junho 24, 2021
- Publicidade -

Categoria

Poemas

Não há amores infinitos

Poema de Yvette Centeno Não há amores infinitos Não há amores infinitos todo o amor tem um fim por muito que tenha sido um grande amor desejado o amor no...

Amanheceste

Poema inédito de Alice Coelho Amanheceste Numa voz serena A cobrir teus sentidos Temperatura amena Lábios secos mordidos Amanheceste Sem chuva e sem frio Na brandura dos gestos Nas margens do meu rio Sem...

De nós esse deserto, palavras toscas e mal pronunciadas

Poema inédito de Beatriz Aquino De nós esse deserto, palavras toscas e mal pronunciadas. De nós esse aceno abrupto, esse adeus improvisado, pressa de quem dói. De nós...

Eu, os marinheiros e o porvir

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Eu, os marinheiros e o porvir" Os marinheiros como eu remaram, remaram, remaram Mas uma bela tarde os marinheiros pararam de remar estranha e misteriosamente...

Escorrem

Poema inédito de Alice Coelho Escorrem Como a lava do vulcão Derretida e a queimar Qual sopro a refrescar Num peito em erupção Escorrem Lágrimas de chuva e sal Evaporadas em poesia Lambidas...

Meu sangue

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Meu sangue" Tudo começou aqui minha alma de poeta minha aura de africano minha alma mestiça incolor de negro e branco feita de adição Descobri acenos da...

Uma Cadeira

Poema de Yvette Centeno Uma Cadeira (para Caroline Tyssen) Eu já não peço muito: uma cadeira ao sol perto da Galileu uma bica na mesa dois dedos de conversa com a Caroline...

O ilegal

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "O ilegal" Meu irmão semeou a morte em território sagrado Construi uma jangada de esperança entreguei-me ao oceano em busca de porto seguro Mas escrito estava em mar...

Partiste

Poema inédito de Alice Coelho Partiste Pela longa estrada da noite Emudecido pelos silêncios Perplexo Abatido pelo tempo à fadiga Cansado do rastro encontrado Oprimido Cúmplice das horas tardias Ao chegar enquanto partias Abatido Nas...

Bálsamo

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Bálsamo" Quando todas as portas se fecham Quando todos os caminhos se encurtam Só nos resta a solidão plural do berço umbilical como bálsamo revigorante.   "Arco-Íris Humano" Com tenra idade já me apercebera da beleza...

Nna Nna Nna

Poema de Ernesto Dabo "Nna Nna Nna" Guardo em mim um menino num lugar amigo que só abro quando estou contigo Corre canta ri muito quando te vê Esse menino antigo em cada ruga...

Sempre respondes

Poema inédito de Alice Coelho Sempre respondes Sempre respondes aos meus poemas Com as rimas mais duras e aguçadas Deixaste rios de confusões e dilemas Paixão avassaladora e olhar...

Blues para Caetano

Poema inédito de Beatriz Aquino Blues para Caetano (Lamento à Terra Brasílis) Olha, também eu vivi um amor assim delicado. Fui marcada pelas garras de um tigre. Sonhei afagar...

Dois cravos..

Poemas de Delmar Maia Gonçalves LIII E se inconformados formos renasceremos das cinzas da tristeza inundando o deserto com esperança!   "Dois cravos.." Dois cravos sobre a mesa um para mim e...

Arregaço as mangas

Poema inédito de Alice Coelho Arregaço as mangas Arregaço as mangas Acelero o passo Fico no meu espaço Estendo o olhar Não encontro o luar Aconchego-me no sentir Fico a assistir Ao teatro...

Últimas notícias

- Publicidade-