Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021
- Publicidade -

TAG

A Memória

Carta à minha memória

XLIV. Partilha. Minha memória, Oferece as minhas lembranças a quem se tenha esquecido. A quem não se lembre sequer de um único pôr de sol, de...

Carta à minha memória

XLIII. A fotografia. Minha memória, Fiz-me fotografar ainda agora. Estou sentado e a lua debruça-se na minha janela a rir. É uma lua nova e feliz....

Carta à minha memória

XLII. A tua vida é a minha vida. Minha memória, Ontem foi só isso, a janela aberta e o meu tempo a escorrer devagar para a...

Carta à minha memória

XLI. Ressuscitar. Minha memória, Ressuscitei hoje. Outra vez eu ressuscitei de todas as minhas mortes que não são senão as lembranças que me afundam os passos....

Carta à minha memória

XL. Recomeçar. Minha memória, Hoje farei “reset” a todas as minhas lembranças. A todas, sem nenhuma excepção. Verificarei se estão de acordo com a minha vida...

Carta à minha memória

XXXIX. Eterno retorno. Minha memória, Começo a perceber que voltas uma e outra vez. De todas as vezes trazes contigo os factos e os acontecimentos. Muitas...

Carta à minha memória

XXXVIII. Pássaros. Minha memória, Acordei com os gritos dos pássaros. Passam velozes pela minha janela em bandos estridentes, a piar sobre tudo e mais alguma coisa...

Carta à minha memória

XXXVII. Natal. Minha memória, Escrevo-te com muita urgência. Não é um dia qualquer, é o dia de Natal. A mesa tem que ser feita como anteriormente....

Carta à minha memória

XXXVI. A minha Esperança em amarelo Van Gogh. Minha memória, Tenho esperança. Tenho sempre muita esperança. Tenho esperança no tempo que agora recordo e creio que...

Carta à minha memória

XXXV. A Guerra. Minha memória, Escrevo-te hoje porque é profunda a minha angústia. Vejo-os ali através da janela e passam felizes. Passam felizes e não sabem...

Carta à minha memória

XXXIV. Da justa medida. Minha memória, É de uma absoluta justa medida tudo o que me reenvias. O passado calça-me inteira. Não há outro número que...

Carta à minha memória

XXXIII. A culpa. Minha memória, Peço-te desculpa. Foi culpa minha, absolutamente minha não ter vivido esse dia. E o instante que me passou despercebido e o sol...

Carta à minha memória

XXXII. O absurdo. Minha memória, Tento em vão encaixar as peças que me vais trazendo. Fragmentos de histórias que compõe a minha vida e, talvez me...

Carta à minha memória

XXXI. A beleza. Minha memória, São belos os olhos que me recordas. São belos, todos os olhos que me recordas e os risos que me chegam de...

Carta à minha memória

XXX. Daquilo que nunca recordo. Minha memória, Porque não me trazes tu, esse preciso instante? Eu sei que ele existiu mas não o recordo… Não sei as...
- Publicidade -

Últimas notícias

- Publicidade -