Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022
- Publicidade -

Nome do autor

Delmar Gonçalves, de Moçambique

De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.
148 Artigos
0 COMENTÁRIOS

O fragmento (Eu)

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "O fragmento (Eu)" Sou fogo e lava Os fragmentos de que sou composto reclamam um pedaço da esfera do nosso caos. "Vida renasceu em Nicoadala" Os pássaros acordaram esperanças a...

Eu, os marinheiros e o porvir

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Eu, os marinheiros e o porvir" Os marinheiros como eu remaram, remaram, remaram Mas uma bela tarde os marinheiros pararam de remar estranha e misteriosamente...

Meu sangue

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Meu sangue" Tudo começou aqui minha alma de poeta minha aura de africano minha alma mestiça incolor de negro e branco feita de adição Descobri acenos da...

O ilegal

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "O ilegal" Meu irmão semeou a morte em território sagrado Construi uma jangada de esperança entreguei-me ao oceano em busca de porto seguro Mas escrito estava em mar...

Bálsamo

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Bálsamo" Quando todas as portas se fecham Quando todos os caminhos se encurtam Só nos resta a solidão plural do berço umbilical como bálsamo revigorante.   "Arco-Íris Humano" Com tenra idade já me apercebera da beleza...

Dois cravos..

Poemas de Delmar Maia Gonçalves LIII E se inconformados formos renasceremos das cinzas da tristeza inundando o deserto com esperança!   "Dois cravos.." Dois cravos sobre a mesa um para mim e...

Bradam os céus…

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Bradam os céus..." Oh, bradam os céus crianças morrem a míngua de pão e ninguém faz nada! Oh, bradam os céus todos se insultam e ninguém tem...

Pudessem

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Pudessem" Pudessem os bons compreender que o silêncio é também o suicídio das almas vindouras Pudessem os bons interiorizar que só a união faz a...

Perguntarei ao Cristo

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Perguntarei ao Cristo" Se um dia puder perguntarei ao "Cristo" porque o pintam branco os homens do norte Perguntarei ao "Cristo" porque será que sendo judeu, o...

Deixem-me sonhar

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Batuque rima com esperança" Onde há batuque há festa e onde há festa há tilintar acelerado dos corações Onde há batuque há África e África... é amor, é alegria, é desejo, é...

Criança, Mulher e Filha

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Criança, Mulher e Filha" Para a Luna Delmar (minha filha) Queria contar-te o quanto este mundo é belo Queria contar-te quanta alegria trazem as crianças que...

Dualismo

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Dualismo" Trazemos connosco o peso do bem e do mal Dentro de nós habitam o paraíso e o inferno que disputam predomínio Somos os misteriosos peões da partida de xadrez que um...

O campo e Eu

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "O campo e Eu" Entre o campo e Eu há uma ponte segura e larga Sobre ela Estrelas-do-mar me enredam.   II Poeta...! Não te esqueças nunca que amanhã podem o sol e...

Ser perseverante na vi(r)agem

Poemas de Delmar Maia Gonçalves "Ser perseverante na vi(r)agem" Era uma vez um homem e uma casa Cedo o visitou Proserpina e o Deus Baco a destruiu e foi roubada ao vento quando llhe...

Com seu rosto

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I Com seu rosto de morte anunciada que nos visita diariamente A noite abraçou-me Soprou forte o vento do Norte levantando a poeira do desespero a Sul E a lua surgiu...

Últimas notícias

- Publicidade -